"Um corpo sem alma é como um disco de vinil que não toca ..."

"O jornalista fere no peito o escritor. O escritor repele o jornalista, por esmagá-lo, por obrigá-lo a renascer quase sempre de um mesmo patamar. Feliz daquele que, nesse embate, consegue servir, e bem, aos seus dois senhores..."

Política. Música. Música. Vida. Rock. Cinema. Cultura.

quarta-feira, 8 de novembro de 2006

"Ai que saudade do trem!"

Para a disciplina de Fotojornalismo 1 pediu-se um ensaio fotográfico sobre algum tema livre. Como não tenho câmera de nenhuma espécie, realizei o ensaio assim que uma apareceu-me nas mãos. Ainda assim, é um tema que aprecio bastante, os trilhos do trem. Compartilharei com vcs...



na pegada dos trilhos



Esta abaixo, tem todo um contexto. Foi muita sorte o trem passar na hora que eu estava tirando as fotos. Cagada. Aí, aparecem dois jovens trabalhadores, "almoçando" suas marmitas na beira da estação abandonada, obervando o trem se aproximar.




a hora do rango


Esta última, aproximei-me bastante do vagão para bater a foto. Saiu no estilo de vanguarda "futurista". Deu um efeito legal.



"a hora do trem passar...

ai, que saudade do trem...

ai, que saudades daquela donzela do sertão..."

2 comentários:

Rodrigo Sax disse...

Cara, muito boas as fotos, parabéns!
Na "hora do rango", presta atenção que o horizonte está torto, o que faz com que as linhas da construção não harmonizem com as linhas do quadro. (ficando um ângulo e não perpendiculares). É legal harmonizar as linhas das construções com as do quadro. (O que a gente não aprende na internet... XD)

pedrita disse...

gostei muito das fotos. parabéns. beijos, pedrita