"Um corpo sem alma é como um disco de vinil que não toca ..."

"O jornalista fere no peito o escritor. O escritor repele o jornalista, por esmagá-lo, por obrigá-lo a renascer quase sempre de um mesmo patamar. Feliz daquele que, nesse embate, consegue servir, e bem, aos seus dois senhores..."

Política. Música. Música. Vida. Rock. Cinema. Cultura.

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Assim como ler Aldous Huxley

O ser humano surpreende com sua capacidade de criar e realizar coisas que a gente não consegue explicar. Tem várias delas. E há várias delas também que não se pode dialogar; é preciso escutar. Há mais vida por lá.

E eu não sei, mas temos a impressão de que as grandes obras "tocadas" já foram feitas e ninguém as superará. E acho que é por isso que a fonte (60/70) não seca e não me canso de nela, embriagar-me. Aí, cái-se também noutro ponto. Perto da fonte, a juventude atual não consegue navegar, ela naufraga. Tudo bem, "outros tempos" dirão os defensores del chaco. Ou, "não dá pra ficar repetindo, precisa mudar, evoluir..."; Ok, vc venceu, batata frita! Batata frita!

Mas as batatas não eram pro vencedor? (Lembram-se?). O foda é que pelo que consta, as batatas já foram entregues e a mesa, servida; e quem não comeu?

Tá aí, engolindo as ondinhas todas e os sons que, decidem-se que são legais e pronto, tá feito. Fácil assim. Tudo bem, a gente se contenta, se é o que estão falando, eu também vou gostar. Sorte que ainda temos os vinis (sabem do que estou falando?) pra nos fazer avivar nesse vasto mar.

.....


Um grito acerca de Dark Side of the Moon (e isso não tem nada a ver com a visita pelo Brasil...):


Como é que vai se resenhar os passos e risadas contidos em "On the run"; o coral que vem d´alma em "The great gig in the sky" ou a evolução de "Time"; a sonoridade de "Any color you like" (qual é o planeta?)?

11 comentários:

SAMANTHA ABREU disse...

UAu!
manja a história de pensamentos casados? pois veja:
fui numa festa sábado que já rola há algumas edições. Chama-se "Alta Fidelidade". Povo das antigas, e musicas mais ainda. Muito mais.
Aí pensei: "cara, como é que vou aprender a gostar de FMs e tal?"
taí. foi o que eu disse.

e esse do Floyd é 'incomentável'. Ele fala por si.

Agora me diga: como é que a gente pode ouvir as FMs??? não dá pé não, hein!

Rodrigo Sax disse...

Eu às vezes chego a pensar nessas coisas. Mas aí eu descubro uma banda nova, um som completamente novo, e as coisas se renovam. É o caso da banda que eu descobri mês passado, o Diablo Swing Orchestra, uma banda que mistura metal melódico, Jazz, e outras coisas. Não recomendo porque ninguém gosta do som que eu curto... Mas que é bom demais, isso sim!

Ahn, e música velha é bom, mas enche o saco!

Bruno Espinoza disse...

Eu acho que Pink Floyd é atemporal, poderiam ter sido contemporâneos de Mozart.
Sei lá... me veio uma frase em "Quase Famosos": 'eles acabaram com o rock n' roll, cara!'.

Linke-me, pois já te linkei rapá!
Abraço!

Bruno Espinoza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Espinoza disse...

Ah, curti muito a sua entrevista com Velhas Virgens. Mesmo!

_Maga disse...

Tenho ouvido um bocado de beatles e digo que não consigo classificar os albuns como você... digamos que se é beatles já está há anos luz da média e isso basta... hehehehehehehe

Adorei o post cheio de referencias (blitz, Machado de Assis, Huxley, Pink Floyd...). Acho que o que foi feito sim, é muito bom e temos que admirar, curtir, ouvir... mas temos também que tentar fazer coisas boas. Uma hora a gente acerta. Está dificil, em parte porque ninguem ouve música (ouve a mesma meia duzia que repete o dia todo na radio) e quase ninguem estuda música. E o estudo da música não é valorizado. Mas tem coisas interessantes e boas sendo feitas sim. Mas a verdade é que eu estou tentando me localizar neste mar musical e continuo conhecendo muito pouco... mas de vagar e sempre, né? rs

beijos, beijos

ah, precisando, chame uma psicologa, urgente! rs

Aoki disse...

a sonoridade de Dark Side ao vivo é....indescritível? Mas faltou o Gilmour, claro!
Mas que fã não ficou satisfeito de ouvir great gig in the sky ao vivo?
bjus

Daniel Faria disse...

Fala Gabriel

Até concordo que os anos 60 foram o clímax do século passado, mas o Rosa Freud é dificil de aguentar : )

Abraços!

Daniel Faria disse...

Fala Gabriel

Até concordo que os anos 60 foram o clímax do século passado, mas o Rosa Freud é dificil de aguentar : )

Abraços!

Vanessa disse...

oie!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Joey Potter disse...

Nossa, não consigo pensar de madrugada, depois faço um comentário inteligente, hehe!